Espírito Santo cria comissão para discutir a regulamentação de Drones

drone x
O uso de veículos aéreos não tripulados, guiados por controles remotos ou GPS, os chamados drones, é cada vez mais comum para os mais diversos fins, desde imagens aéreas até o monitoramento de grandes plantações agrícolas. No entanto, ainda não há um conjunto de regras para construção, utilização e operação dos equipamentos. Por isso, foi criada nesta sexta-feira (18), durante o Fórum Capixaba de Inovação e Regulamentação de Drones, uma comissão capixaba para debater o assunto e acompanhar a discussão na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e no Congresso Nacional.

O Espírito Santo é um dos primeiros Estados do país a debater o assunto. Para o secretário estadual de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional, Guerino Balestrassi, o debate envolve várias áreas. “Estamos discutindo a questão da regulamentação que vai acontecer nesse debate na Anac e no Congresso Nacional, mas estamos discutindo também o mercado e a necessidade dos avanços que precisamos em pesquisas e desenvolvimento com responsabilidade”, disse.

O gerente de segurança operacional do Aeroclube do Espírito Santo, Marcus Nacif, relatou a importância tecnológica dos drones. “A exemplo do avião, que revolucionou o mundo, o drone tem uma capacidade revolucionária extraordinária, tanto que os governos estão preocupados com essa máquina’, explica.

O fórum, que aconteceu na manhã dessa sexta-feira (18), no Palácio Anchieta, em Vitória, contou com apresentações de temas como a utilização de drones em pesquisas, inovações no uso do equipamento, a importância da segurança nos voos e as propostas de regulamentação.

De acordo com a Secti, após o fórum, uma comissão capixaba foi formada e nos próximos dias deve acontecer uma reunião entre os participantes para listar as propostas que serão enviadas para a Anac.

Consulta pública

Na consulta pública aberta pela Anac, a sociedade pode contribuir enviando sugestões e propostas para o uso do equipamento. Para participar, o interessado pode acessar o site www.anac.gov.br. A consulta vai até o dia 03 de outubro e as propostas serão discutidas no Congresso Nacional.

Fonte: Folha Vitória